+
 
Tomás Pompeu
 
Nasceu em Fortaleza, a 30 de junho de 1852.
 
Filho do Senador Tomás Pompeu de Sousa Brasil.
 
Bacharel em Direito pela Faculdade de Recife, diplomado em 1872.
 
Dedicou-se ao magistério, ao jornalismo, à política e, sobretudo, às letras e ao estudo das questões sociais, econômicas e jurídicas e da terra que lhe serviu de berço. Redatoriou o ‘Cearense’ e a ‘Gazeta do Norte’, foi deputado geral às 17.a, 18.a e 19.a legislaturas, assumiu em 1889 o Governo da província, lecionou no Liceu do Ceará, Escola Militar e Escola Normal e foi um dos fundadores da Faculdade de Direito, na qual ocupou uma das* cátedras e exerceu o cargo de Diretor.
 
Com Rocha Lima, Araripe Júnior, Capistrano de Abreu, França Leite, Antônio José de Melo e Felino Barroso fêz parte das famosas reuniões a que o primeiro chamava Academia Francesa.
 
Pertenceu ao Instituto do Ceará, de que foi presidente. Monarquista de sólidas convicções, não aderiu ao golpe militar de 1889, exalçando pela imprensa as instituições decaí- das, o que lhe valeu uma injusta prisão no quartel do Batalhão do Exército sediado nesta capital. Trabalhava catorze horas por dia.
 
Quando foi colhido inopinadamente pela morte, encontrava-se no seu gabinete, de pena na mão, escrevendo o seu ensaio alusivo a José de Alencar. Foi o primeiro presidente que teve a Academia Cearense de Letras, instituição a que prestou grandes serviços. Polígrafo, possuidor de extraordinária cultura, legou às gerações presentes e futuras trabalhos de alto valor, escritos com critério e base científica, durante a sua longa vida toda dedicada aos estudos e esforços intelectuais.
 
Faleceu em Fortaleza, a 6 de abril de 1929.
 
Obras principais: ‘Lições de Geografia Geral’; ‘O Ceará no Começo do Século XX’; ‘O Ceará no Centenário da Independência do Brasil’; ‘Direito Público Constitucional’; 'Lições de Direito Constitucional’; ‘A Cultura do Algodão, especialmente no Ceará’; ‘A Maniçoba’; ‘O Ensino Superior no Brasil’; ‘História Política do Ceará’ (inédito); ‘História da Instrução Pública no Ceará’ (inédita); ‘Teoria Geral do Direito Público’ (em dois volumes, inédita, resumida em ‘Direito Público Constitucional’); ‘Dicionário de Pensamentos’ (em doze volumes, inédito); ‘Dualidade das Câmaras Legislativas’; ‘José Martiniano de Alencar - O homem e o homem de letras’.
 
 
 
 
(85) 3226-0326 / 99703-1133
acdeletras@gmail.com
 
Copyright © 2015
D7W Design