+
 
Horacio Didimo
Ocupante da Cadeira 8
 
Por José Murilo Martins 
in POETAS DA ACADEMIA CEARENSE DE LETRAS
 
 
 
HORÁCIO DÍDIMO
 
Horácio Dídimo Pereira Barbosa Vieira nasceu em Fortaleza no dia 23 de março de 1935 e faleceu em 03 de setembro de 2018. 
 
Bacharel em Direito pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro e em Letras pela Universidade Federal do Ceará.
 
Possuiu os títulos de mestre em Literatura Brasileira pela Universidade Federal da Paraíba e de doutor em Literatura Comparada pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi professor de Literatura Brasileira e Literatura Infantil da UFC.
 
Poeta, com vários livros publicados no campo da poesia, ensaio e literatura infantil. Sânzio de Azevedo, comentando sobre sua obra, disse que “Horácio Dídimo se realiza no poema curto, não necessitando de muitas palavras para transmitir sua mensagem, luminosa como a que recebe de sua estrela amiga”.
 
Principais publicações: Tempo de chuva, 1967 (premiado); Tijolo de barro, 1968 (premiado); O passarinho carrancudo, 1980; a palavra e a Palavra, 1980; A nave de prata, 1991; Ficções lobatianas, 1997; A estrela azul e o almofariz, 1998; e A nave de rubi, 2006. Autor do ensaio sobre Manuel Bandeira: Estrela da vida inteira, 1996, edição para vestibular.
 
Ingressou na Academia Cearense de Letras no dia 8 de maio de 1987, sendo saudado pelo acadêmico Artur Eduardo Benevides.
 
Ocupou a vaga deixada pelo médico e escritor Aderbal Sales, cadeira número 8, cujo patrono é Domingos Olímpio.
 
Foi membro da Academia Cearense da Língua Portuguesa, da Academia Brasileira de Hagiologia, da Associação Brasileira de Bibliófilos e sócio honorário da Academia Fortalezense de Letras.
 
 
 
 
(85) 3226-0326 / 99703-1133
acdeletras@gmail.com
 
Copyright © 2015
D7W Design