Adonias Lima

Posição Ocupante das Cadeiras 37 e 27
Categories: Cadeira 27, GALERIA DE ACADÊMICOS, Membros, Ocupantes

Adonias Lima nasceu em Pombal, na Paraíba, no dia 26 de dezembro de 1887.

Iniciou seus estudos de Direito no Ceará e concluiu a Faculdade de Direito do Recife em 1911. Foi promotor de justiça em Fortaleza, juiz substituto Federal e presidente do Conselho Regional da Justiça do Trabalho, seção Ceará.

Sociólogo e crítico social. Exerceu o jornalismo nas cidades de Fortaleza, Recife e Rio de Janeiro.

Ingressou na Academia Cearense de Letras no dia 8 de setembro de 1922, por ocasião de sua primeira reorganização. Ocupou a cadeira número 37, porém não escolheu patrono. Não foi chamado para participar da segunda reorganização, feita em 1930, fazendo parte do grupo dos “injustiçados”.

Foi fundador e presidente da Academia de Letras do Ceará, sociedade organizada em 9 de junho de 1930. Reingressou na ACL no dia 10 de maio de 1951, quando da fusão das duas academias. Ocupou a cadeira número 27, cujo patrono é Soriano de Albuquerque.

Faleceu em Fortaleza, no dia 12 de março de 1971.

Obras publicadas: A mulher e sua cultura intelectual (1914); Amor e casamento (1914); Soriano Albuquerque(1915); Idolatria leiga (1916); O terror da morte (1917); A vitória do feminismo (1931); O amor físico e a mulher(1949); Dolor Barreira na história da literatura cearense (4º tomo).

Fonte: MARTINS, José Murilo. Academia Cearense de Letras. História e Acadêmicos. MARTINS, José Murilo. Poetas da Academia Cearense de Letras.